D&D 4ª edição no Brasil um dia após o lançamento gringo?

Até semana passada eu achava que a forma mais rápida de conseguir os livros da 4ª edição do Dungeons & Dragons era através da pre-order no site da Amazon. Afinal, meiando o envio mais rápido com alguns amigos o gift set com os três básicos estaria aqui em no máximo 6 dias úteis após o lançamento mundial no dia 6 de Junho.

Mas como disse no início, eu achava que este era o meio mais rápido de conseguir os livros da quarta edição.

Até que esta semana algumas pessoas aqui em BH começaram a falar sobre a possibilidade que a Wizards e a Devir tragam os livros básicos para venda no D&D Gameday em 7 de Julho, isso mesmo, apenas um dia após o lançamento internacional. Parece que os livros serão enviados com alguma antecedência para as lojas organizadoras do D&D Gameday, de forma que possam ser vendidos dia 7 por R$230,00 o conjunto com os três básicos, ou R$77 cada livro isoladamente, o que da mais ou menos na mesma coisa. Se isso rolar mesmo parece certo contar que as 33 cidades envolvidas no Dia D RPG devem participar desta ótima promoção de lançamento.

Mas no fim das contas não irei cancelar meu pre-order. Pela Amazon o gift set está com um absurdo desconto de 37%, que mesmo com a taxa de entrega mais cara (dividida por três pessoas) deve dar algo na casa dos $85,00 ou R$145,00, R$85 reais mais barato que o preço do lançamento dia 7. Mas alguns dias mais tarde também…

A iniciativa é ótima, e se eu já não tivesse me comprometido com o resto do povo aqui, compraria animado os livros no dia 7. Vamos ver como vai ser no dia, vai que eu falhe no save de Will e depois acabe vendendo um gift set por aqui : )

5 Comentários

O que acha? Tem alguma crítica ou sugestão? Só mandar! Deixe um Comentário

  1. valberto disse:

    Assim sendo, eu não tenho nem 30 paus…

  2. Diego disse:

    Vão trazer a versão em inglês mesmo, né??! Não que isso seja algum problema, mas acho que vou dar uma moral pra incompetente da Devir e aguardar a versão Brazuka. Enquanto isso, vou dar uma conferida na versão PDF para ver como ficaram as coisas.

  3. valberto disse:

    Eu não confio na tradução da devir mais do que eu confio na tradução do babylon fish.

  4. Rocha disse: (Author)

    Eu não acho a tradução da Devir ruim, principalmente nos últimos lançamentos. O que me ferra é a demora, prefiro ter os livros em mãos logo, mas definitivamente a tradução não é uma questão pra mim.

  5. Diego disse:

    Confiar eu também não confio. E sinceramente, pra mim não passa de uma maneira de incentivar o mercado brasileiro a mudar o quadro econômico da área… (Esforço inútil e utópico, mas é filosofia de vida pessoal, fazer oq??!)

Comments are now closed for this article.