A voz de Cthulhu

Embora eu acho que entenda mais de RPG e coisas nerds, música em geral é bem mais importante e presente na minha vida. Vou aproveitar para descrever um desses belos e raros momentos quando as duas coisas se encontram, ou seja, através da música nerd, até porque um RPG de música seria bem chato.

Conheci os Darkest of the Hillside Thickets pelo blog do Chris Pramas, quando ele falou do show deles na PAX (Penny Arcade Expo) em Agosto. Vale lembrar que o Pramas não é um nerd convencional que gosta de metal melódico, em um longíquo ano 2006 (valeu Barbi!) o cara me chamou a atenção quando fez uma piada sobre straight edges e Minor Threat em um tópico da ENworld, a qual óbviamente, apenas 1d4-2 caras entederam. Além disso ele se descreve no seu livejournal como I am Chris Pramas, game designer and publisher by day, punk and malcontent by night”, então quando ele diz que o show de uma banda foi foda, existe uma boa chance que eu vá gostar daquilo. Mas quando ele diz que o show foi foda e que 3000 pessoas cantaram “Ia ia, Cthulhu f’tagn” junto com a banda, é óbvio que eu vou gostar!

Baixei dois discos da banda, o Cthulhu Strikes Back de 95 e o Great Old Ones de 96, e no começo achei a banda legal, mas o vocal me fritava um pouco, com uma pegada meio rock alternativo pós-grunge a la Therapy? que deixa a banda com uma cara de anos 90 que não me agrada muito. Mas ok, a parada foi gravada nos anos 90 mesmo! Os riffs são sempre bons, em especial no Great Old Ones que é o mais hardcore dos dois, e as letras são sempre citações a obra de Lovecraft, muitas vezes com um humor nonsense, que definitivamente é o ponto alto da banda. Estou querendo pegar agora o The Shadow Out of Tim lançado ano passado, e ver como esses 10 anos afetaram o som deles.

E os caras são nerds de verdade. O vocalista (que ainda me frita um pouco) é um cara chamado Toren Atkinson, que é ilustrador e já fez um monte de coisas pra Green Ronin e para a Wizards of the Coast, inclusive no d20 Call of Cthulhu, trampo que deve ter deixado ele bem feliz…  E junto com o guitarrista Warren Banks (e com a contribuição do Monte Cook!) eles escreveram um RPG chamado Spaceship Zero que foi lançado pela GR e tem como tema os filmes e seriados de ficção científica dos anos 50 e 60. Nem é muito minha praia, mas fiquei bem curioso para dar uma olhada, e já mandei para a lista de livros do leilão de usados do EIRPG.

Enfim, a banda é bacana e o Great Old Ones é bem recomendado para quem gosta de rock e de Lovecraft, embora possa não agradar quem curte apenas um desses dois pilares do modo de vida ocidental. Como sou legal (e já participo de um blog de compartilhamento de discos raros mesmo) os dois discos podem ser encontrados aqui. Os destaques são Colour me Green (Green is the colour of my god!), Flee!, My Tank!, o cover de The Police (tá eu sei…) Walking on the Moon, e a balada acústica brega Diggin’ Up The World.

E de brinde o vídeo da apresentação da qual o Chris Pramas falou no seu blog:

5 Comentários

O que acha? Tem alguma crítica ou sugestão? Só mandar! Deixe um Comentário

  1. Barba disse:

    Ei, ele vez essa piada em 2004 ou 2005. Era um tópico com uma apelação Warlock e ele falou do que chamava de “straightedge gaming”. A gente já tinha O Círculo na época, até porque o e-mail com a piada está na lista.

    Agora eu muito achava que essa banda era alguma coisa tipo sludge metal. Grazadeus que não.

  2. Rocha disse: (Author)

    Ei, ele vez essa piada em 2004 ou 2005. Era um tópico com uma apelação Warlock e ele falou do que chamava de “straightedge gaming”. A gente já tinha O Círculo na época, até porque o e-mail com a piada está na lista.

    Cara minha memória é daquele jeito né… Se um dia eu ficar rico te contrato para ser meu lembrador pessoal, porque você lembra as coisas da minha vida melhor que eu : )

    Há, achei o email aqui. Foi em 2006 : )

    http://www.enworld.org/forum/showthread.php?t=166549

    Corrigi no texto, mas o link tá fora do ar. Deve ter ido pro saco naquele blackout da ENworld que detonou o fórum.

  3. Danyaell disse:

    Aê, TDotHT é o que rola! Ouço o som deles desde 96 e mestrei SpaceShip Zero na RPGCON de 2009. =D

Comments are now closed for this article.