Gladiadores Parte 2

Depois da demora de quase uma semana é hora de comentar a segunda parte do artigo da Dragon #368 sobre gladiadores na 4ª edição do Dungeons & Dragons, e ver se ela faz bonito frente a primeira parte, um dos melhores artigos desta nova fase da revista.

Se a primeira pare do artigo era focada nas opções para os personagens, este trás regras e idéias para o mestre criar encontros dentro de arenas cercadas por multidões. É interessante a discussão logo no início da matéria sobre a natureza dos combates na arena – um duelo (um contra um), times (combate entre dois grupos) e combate generalizado (dezenas de combatentes), e as implicações mecânicas para que estes combatem funcionem direito na mesa de jogo. Além destas três formas básicas, também é apresentada a “corrida da morte” na qual diversos competidores devem lutar para que sua biga ou carruagem ultrapasse a linha de chegada, e o curioso é que a corrida é um skill challenge, o que não deixa de ser engraçado, já que nenhuma jogada de ataque é feita. Acho que o modelo ideal seria o de um combate com um skill challenge integrado, e não resolver toda a cena de morte e destruição usando perícias como blefar, história, percepção e por ai vai…

Uma parte bacana mas que poderia ter sido muito melhor é a mecânica de Fama, essencial para um jogo que envolva gladiadores. O artigo trás uma tabelinha de fama, tipo bônus de +1 no teste de Fama se derrotar o oponente usando um ataque diário (finish him!), ou penalidade se o lutador ficar mais de um mês sem lutar na arena. Todos esses modificadores são usados no teste de Fama:

The Fame Check: At the start of a match, make a fame check for the character or party participating in the match. The fame check is 1d20 + the character’s fame modifier (or the character in the group with the greatest fame modifier) + any circumstantial modifiers. If the check equals or beats a DC 25, the crowd recognizes the gladiator, granting the character (or characters) a +2 bonus to all Bluff, Diplomacy, and Intimidate checks made to interact with the crowd (see page 49).

Meio mais ou menos… A matéria também tem um bocado sobre os diversos tipos de arena e fala até das multidões, que são transformadas em um skill challenge (no caso o esforço de conquistar uma multidão a seu favor), que é bem bacana; um hazard, que fica jogando coisas e avacalhando a luta; e um monstro (!!!) caso seja uma multidão enfurecida. E para matar a curiosidade de vocês, a multidão enfurecida é um Swarm Gargantuan. Ouch!

 

A segunda e última parte do artigo termina com 4 páginas de coisas para o mestre jogar contra os personagens – 2 dedicadas as armadilhas e hazards, e 2 de monstros e gladiadores. Destaque aqui para o Ogre gladiador, que parece ser capaz de causar um belo estrago.

No geral a segudna parte da matéria é legal, mas bem mais arroz com feijão que a primeira, e também já tinha toda aquela expectativa depois so que vimos semana passada. Mas nada mal, se as coisas continuarem assim no D&D Insider eu estou satisfeito.

Comments are closed.