Finalmente o druida!

Nada como o preview de uma das classes mais adoradas do Dungeons & Dragons para animar uma manhã de segunda-feira! Tudo bem que a Dragon #370 trás apenas os três primeiros níveis da classe, mas já dá para ter uma idéia de como será nosso amigo controlador primal quando Player’s Handbook II sair em Março de 2009. Vou postar aqui algumas partes e ir comentando:

Role: Controller. Your beast form gives you access to powers that provide control at close range, while your humanoid form allows you to hinder your opponents from a distance. Depending on your choice of class features and powers, you might lean toward either leader or striker as a secondary role.
Power Source: Primal. You have gained your powers through a careful study of and communion with the natural world.
Key Abilities: Wisdom, Dexterity, Constitution

Achei excelente que estejam incluindo as opções de papel secundário já na descrição da classe – já que a idéia é deixar essa lógica dos papéis as claras, por que não explicitaram que as classes podem ter uma inclinação para um outro papel logo de cara no Player’s não é?

Armor Proficiencies: Cloth, leather, hide
Weapon Proficiencies: Simple melee, simple ranged
Implements: Staffs, totems
Bonus to Defense: +1 Reflex, +1 Will

Hit Points at 1st Level: 12 + Constitution score
Hit Points per Level Gained: 5
Healing Surges per Day: 7 + Constitution modifier

Em comparação com o outro controlador conhecido, o mago, o druida leva vantagem em praticamente tudo – pode usar mais armaduras, mais armas, possui mais pontos de vida e healing surges.

Primal Aspect

Druidic lore speaks of the Primal Beast, the first spirit of the world’s noble predators. A formless thing of shadows, fur, feathers, and claws, this creature appears in many druids’ visions, and they speak of channeling the Primal Beast when using their wild shape and beast form powers. As a druid, you choose which aspect of the Primal Beast you most strongly manifest with your powers.

Choose one of these options. Your choice provides bonuses to certain druid powers, as detailed in those powers.

Primal Guardian: While you are not wearing heavy armor, you can use your Constitution modifier in place of your Dexterity or Intelligence modifier to determine your AC.
Primal Predator: While you are not wearing heavy armor, you gain a +1 bonus to your speed.

Ambas são excelentes, embora não tenha nenhuma pegada de controlador!

Wild Shape

As a druid, you have the ability to channel the primal energy of beasts into your physical form and transform into a beast. You have an at-will power, wild shape, that allows you to assume the form of a beast, and many druid powers have the beast form keyword (page xx) and therefore can be used only while you are in beast form.

The wild shape power lets you assume a form of your size that resembles a natural or a fey beast, usually a four-legged mammalian predator such as a bear, a boar, a panther, a wolf, or a wolverine. Your beast form might also be an indistinct shape of shadowy fur and claws, an incarnation of the Primal Beast of which all earthly beasts are fractured images. You choose a specific form whenever you use wild shape, and that form has no effect on your game statistics.

Your choice of Primal Aspect might suggest a specific form you prefer to assume, and certain beast form powers specify changes to your form when you use them. You might also resemble a more exotic beast when you’re in beast form: a reptile such as a rage drake or a crocodile, or a fantastic beast such as an owlbear or a bulette.

Ok, simplificar o Wild Shape é bom, era uma zona na 3ª edição. Mas emburecer ele não é muito legal…  Você assume a forma de um animal do seu tamanho, beleza, mas isso não muda em nada suas estatísticas? Hein? Grandes coisas, usar uma habilidade de classe simplesmente para ganhar o keyword beast form e destrancar alguns poderes não me parece algo condizente com a 4ª edição e sua lógica de habilidades e poderes sempre úteis (em teoria). Nem para dar mais um ou dois de velocidade, uns pontos de vida extra ou bônus de dano… Aliás mais sobre isso logo a frente.

At-Will Attack Powers: You begin with three at-will attack powers. Throughout your career, at least one of those powers, and no more than two, must have the beast form keyword.

Ah, o que o Wild Shape te dá basicamente é um poder at-will a mais, que deve ser de beast form, e justamente por isso o monte de poderes at-will disponibilizados, oito, se não me engano um recorde entre as classes. Não sei, acho quie é uma solução interessante e curiosa, mas que então deveria vir acompanhada de poderes/talentos de customização do wild shape, talvez vejamos alguns deles no PH II. Enfim,  dentre os poderes at-will destaco o Flame Seed, já que uma área de dano contínuo é muito mais perigosa agora com todos esses poderes de mover os oponentes pra lá e pra cá no campo de batalha, Grasping Claws, o melhor poder de ataque em beast form, embora seja o Pounce que te transforme no melhor amigo do ladino.

Nos poderes por encontro, temos o Cull the Heard, um estranho poder à distância que causa dano e atrai o alvo 3 quadrados e Darting Bite para dar dois ataques no melhor estilo ranger. Os outros dois poderes de 1° nível, Frost Flash e Twisting Vines não me pareceram nada bons.

Mas com os diários isso muda bastante – Faerie Fire é um poder de área que deixa os oponentes lentos e dando combat advantage, e que depois, se falharem no teste de resistência ainda levam um belo dano de 3d6+modificador de Sabedoria. Nada mal mesmo. Savage Frenzy causa duas condições interessantes, slowed e dazed em uma área, mas en detrimento perde muito no potencial de dano, e Wind Prison é simplesmente bom e divertido demais para não se ter!

Finalmente os poderes utilitários, que começam com o retorno da velha conhecida Barkskin, que dá um bônus na Classe de Armadura igual a sua Constituição. Isso soma com o Primal Guardian não é? Imaginem um druida de Constituição 18, vestindo uma hide, com Primal Guardian de habilidade de classe e usando Barkskin, CA 21 por encontro no segundo nível assim é bom demais. E olha que dependendo dá para combar mais isso ai…

Fleet Pursuit é bem útil, e Skittering Sneak é essencial para aqueles que sentem falta do velho e bom druida 1001 utilidades que virava qualquer coisa. Aliás faltou um poder destes para se transformar em águia, falcão, pombo ou qualquer coisa que voe.

E os poderes de 3° nível, hein Wizards? Ou vocês vacilaram falando que são os três primeiros níveis da classe, e na verdade são apenas o primeiro e segundo, ou então esqueceram de colocar os por encontro de terceiro nível na matéria. Duh!

O druida parece que esta ficando legal, gostei dele ser um controlador mais durão e versátil que o mago, que era o que esperava dele. No entanto estranhei o Wild Shape com um poder at-will extra, e os poderes de beast form são até bacanas, mas nada fora do normal, acho que o druida merecia habilidades de classes melhores – já que o mago ganha os divertidos cantrips e arcane implement mastery, além dos rituais do livro de magias. O veredito final é que a classe não desagrada, ainda mais sendo o novo controlador que faltava, mas o que vimos até aqui não me parece tão interessante quanto o bárbaro ou mesmo o bardo.

Comments are closed.