Adeus ano velho, feliz ano novo!

Ainda faltam 15 dias para o fim de 2009, mas nesta última semana comecei a pensar na avaliação de como foi este ano que se encerra para o mercado de RPG nacional. 2009 foi um bom ano para o RPG no Brasil, com a RPGCON, lançamento da 4ª edição de Dungeons & Dragons pela Devir, ou tivemos um retrocesso sem a edição anual do tradicional EIRPG e com a falta de lançamentos de RPG das editoras Conclave e Daemon? Comecei a escrever um post sobre o tema, mas percebi que mais que minha opinião, que eu solto por ai mesmo sem ser requisitada, seria ainda mais legal escutar outras pessoas diretamente envolvidas e/ou profundamente antenadas com o RPG nacional para ter uma noção de como e porque cada um avalia este ano que acaba em duas semanas. O plano então é o de dar um pouco do meu trabalho para os outros, e através de 6 perguntas básicas sondar como cada um enxerga o RPG nacional em 2009, em pequenas entrevistas padronizadas que durante o mês de Janeiro serão periodicamente publicadas aqui no Área Cinza, com meus devidos comentários (eu realmente não ia conseguir ficar sem dar minha opinião!). Parece um formato legal não é?

O primeiro passo então foi traçar as perguntas que considero ao mesmo tempo interessantes e genéricas o suficiente para que possam ser respondidas por todos os 20 felizardos que são alvo da mini-entrevista. Além de perguntar sobre como foi o ano de 2009 para o mercado de RPG de forma mais geral, também achei legal sondar sobre projetos mais específicos de cada um e expectativas para o ano que vêm. O resultado foi o seguinte:

1- Como você avalia o ano de 2009 para o mercado nacional de RPG? De forma geral foi um ano melhor ou pior que o anterior? Por quê?

2- Qual foi a melhor notícia, iniciativa ou lançamento do RPG nacional este ano em sua opinião?

3- De forma mais geral, como você enxerga o ano de 2009 para o mercado mundial de RPG? E qual a notícia, iniciativa ou lançamento que mais se destacou neste ano?

4- Quais foram seus principais projetos, lançamentos ou iniciativas em 2009? Eles responderam as suas expectativas?

5- Quais são suas expectativas para o mercado de RPG nacional para 2010?

6- Você já tem projetos, lançamentos ou iniciativas previstos para o ano que vem? Se sim nos fale um pouco sobre eles!

Bom, perguntas traçadas, era hora de escolher os entrevistados. A parte óbvia são as editoras de RPG nacionais (Caladwin, Conclave, Daemon, Devir e Jambô), cada qual recebendo um questionário, com exceção da Devir, que receberá dois. Fiz esta diferenciação em primeiro lugar porque a Devir é a maior editora nacional de RPG, e sua visão me parece realmente muito importante. Mas para além disso, a editora tem duas linhas principais gigantes e muito diferenciadas (Dungeons & Dragons e World of Darkness), e não sei se existe alguém lá dentro que possa falar com total domínio de ambas as linhas da editora e que também esteja antenado no mercado nacional, diferentemente do que rola com as outras editoras. Então minha decisão foi de enviar um questionário para o editor de Dungeons & Dragons e outra para a editora de World of Darkness.

Depois das editoras, pensei em outras figuras chave que recorrentemente produzem material de RPG –  e o Marcelo Cassaro, autor com maior número de títulos de RPG publicados no Brasil e cabeça do Trio Tormenta pareceu uma escolha óbvia. Outros nomes fáceis de decidir foram Douglas D3, antigo editor de D&D da Devir, do blog D3system, e um dos organizadores da RPGCON, Marcelo Telles, coordenador do portal Rede RPG e que apresenta uma visão bem peculiar do mercado, e Armando “J.Maximus” coordenador do RPGOnline, maior site de RPG do Brasil de acordo com o Ranking Cinza.

Para tentar sair um pouco dos medalhões de sempre decidi misturar uma pitada da divertida blogsfera do RPG nacional, e esta parte foi definitivamente a mais parcial de todas. Achei justo mandar um questionário para os caras do Paragons e outro para o .20, e eles que se matem para entrar em consenso nas respostas, e também para o Daniel Anand do Rolando 20. São todos blogs grandes, totalmente envolvidos nas discussões do RPG nacional e com opiniões fortes, além de serem pessoas que admiro. Isto não impede que a parada seja respondida por outros blogs que curtirem a proposta, só não garanto que dê para publicar e comentar todas as entrevistas por aqui ok?

Finalmente decidi tentar um pequeno experimento social e mandar um questionário para a Spell RPG, fórum de discussões que embora eu não frequente muito e considere parte de seus membros um tanto agressivos, não possa negar que também são um grupo vocal ainda bem forte, com opiniões distintas e interessantes (às vezes…). Mas o desafio, além deles verem alguma utilidade em colaborar, vai ser justamente o de ver se eles conseguem chegar a um consenso sobre as 6 respostas, algo que eu não me lembro de ter visto por lá (talvez exceto sobre o monge do D&D 3.5!). Definitivamente vai ser divertido, e o resultado desta experiência pode ser acompanhado no tópico que já criei por lá.

As perguntas já foram enviadas para os e-mails de alguns participantes, e o segundo lote deve partir hoje ainda. Preciso das respostas respondidas por e-mail até o dia 5 de Janeiro, embora os entrevistados possam obviamente publicá-las onde quiserem também. Depois desta data eu vou dedicar boa parte do mês de Janeiro a publicar individualmente cada uma das entrevistas com meus comentários, e claro, esperando o de vocês. Tomara que todos os entrevistados animem de participar e consigamos juntos montar um mosaico deste ano que já está nos finalmentes!

Comments are now closed for this article.