Principais Notícias da D&D Experience 2010

Na última quinta-feira teve início a D&D Experience 2010, evento exclusivo de Dungeons & Dragons organizado pela Wizards of the Coast. Embora eu não tivesse com grandes expectativas, a edição deste ano trouxe um balde de novidades e anúncios importantes para os interessados não apenas no D&D mas também no sistema d20, envolvendo o lançamento de um novo jogo ainda este ano, o cancelamento da linha Star Wars e mais! Vou dar uma passada no que considero as principais novidades:

A primeira e mais impactante notícia da D&D Exp 2010 foi o cancelamento das linhas de RPG e miniaturas baseadas na saga de George Lucas. Abaixo segue o anúncio feito por Greg Yahn, diretor de Marketing da WotC, traduzido pelo camarada Shingo do Paragons:

Ultimamente veem surgido várias questões sobre o futuro das linhas Star Wars Miniatures e Roleplaygame e até agora eu ainda não tinha respostas definitivas para dar para vocês. Após uma avaliação demorada, a Wizards of the Coast decidiu não renovar a licença de Star Wars com a Lucasfilm. Nós tivemos uma jornada longa e fantástica, mas com a crise economica, nós tivemos que fazer esta dura decisão de descontinuar as linhas de Star Wars

A licença termina oficialmente em Maio deste ano, com os produtos da WotC disponiveis até Agosto. Neste meio tempo, nós temos novos produtos incriveis para serem lançados. Esta semana, nós lançamos as miniaturas Dark Times e o Galaxy of Intrigue para o RPG. Nós temos ainda outros lançamentos por vir como as miniaturas Masters of The Force em Abril, linha que contará com os seus personagens favoritos junto com criaturas raras do jogo Dejarik Holochess que nunca apareceram em nosso jogo. Para o RPG nós também lancaremos o The Unknown Regions em Abril que inclui planetas inteiramente novos e mini-aventuras para cada mundo.

Nós estamos terminando com esta linha procurando por programas especiais nas lojas locais para estocarem seus sets favoritos antes que eles vão para a sepultura. Nós continuaremos a dar suporte aos nossos fóruns de Star Wars na Wizards Community então você pode chegar e conversar conosco e com outros fãs.

Eu sei que estas notícias são desapontadoras, nós queriamos fazer este anuncio o mais breve possível e agradeço a vocês por serem ótimos fãs. Tem sido fantástico cavalgar ao lado da comunidade Star Wars e trabalhar com a Lucasfilm. Nós esperamos que vocês aproveitem os próximos meses de ótimos produtos. Vocês nunca sabem quando nós podemos dar voltar e começar de novo!!

Greg Yahn

Irônico que o set de minis lançado mais recentemente seja chamado Dark Times não é? Eu nunca joguei o Star Wars Saga, embora já tenho lido o livro e ache o sistema uma variação mais leve e bem mais interessante do sistema d20 do que a apresentada no Star Wars RPG Revised de 2002. Parece que entre os jogadores e fãs do sistema esse fim já era esperado, e a notícia não parece ter sido recebido com surpresa nos fórums oficiais do jogo – aliás que povo sofrido hein? Três edições em 7 anos, e agora o jogo é descontinuado… Farei um post só sobre o cancelamento da linha Star Wars esta semana, afinal esse ponto da crise econômica e o efeito no mercado do RPG é um dos assuntos favoritos aqui no Área Cinza.

Mas além da anúncio que o Star Wars RPG subiu no telhado, a D&D Exp ainda nos trouxe a confirmação do Gamma World como um novo jogo usando as regras da 4ª edição do D&D, e não um cenário como eu imaginava! O livro terá todas as suas regras inclusas em 160 páginas, não exigindo nenhum dos livros básicos do Dungeons & Dragons para ser jogado, mais ou menos nos mesmos moldes do finado D20 Modern. O jogo será lançado no formato de caixa, que conterá além do livro básico, 2 páginas de marcadores para os monstros (isso mesmo, marcadores de papel e não miniaturas!), 2 mapas de combate dupla face, fichas de personagens e dois decks de cartas – um de mutações e um de tesouros. Tudo pelo precinho camarada de $39.99.

Outra coisa curiosa do Gamma World, é que além de ser independente dos core books o jogo poderá ser complementado por cartas compradas avulsas. Não sou nada familiarizado com o cenário, mas parece que em em todas suas versões o fator randômico da criação de personagens sempre esteve presente, sendo uma das marcas do cenário. Nesta edição umas das formas de incorporar isto foi através deste deck de cartas de mutação, que pelo que entendi, pode ser complementado com cartas compradas em boosters randômicos de 8 cartas, por $3.99. Também foram anunciadas duas expansões (é expansões mesmo e não suplementos, e não fui eu que falei) para este ano, ambas com um livro de aventuras de 160 páginas, mais marcadores de monstros e mapas de combate.

Não sou um grande conhecedor do cenário e não me parece ser grandes coisas também – acho essa pegada setentista breguinha, e tudo que li do cenário me pareceu meio bobo, mas se teve algo que curti foi justamente uma versão mais leve do sistema da 4ª edição, e a idéia de ser um jogo não para longas campanhas, mas algo que possa ser rolado rapidinho ali para tapar um buraco ou em uma tarde de tédio – e nisso o sistema de criação randômica e as regras mais soltas (que vão cobrir os personagens só até 10º nível) vão ajudar um bocado!

Outra novidade excelente por parte da editora é o lançamento da linha D&D Essentials, produtos com a proposta de introduzirem o jogo a novatos, e que por isso mesmo estão sendo chamados de “caixa vermelha da 4ª edição”. Enquanto a proposta dos Essentials é ótima – e a caixa básica parece foda com uma versão mais simplificada das regras, menos raças (anão, elfo, halfling e humano) e classes (clérigo, guerreiro, ladino e mago) divididas em dois livros; um para mestres com 64 páginas e outro para jogadores com apenas 32, marcadores de papel para os monstros, cartas de poderes e um set de dados, tudo por bacanas e acessíveis $20, por outro lado me parece estranho que o D&D Essentials já tenha sido apresentado como uma linha com nada mais nada menos que 10 (!!!) produtos para este ano, como pode ser visto no catálogo da WotC. Pelo visto os outros livros vão incorporar mais classes e raças, novos monstros e um bocado de sets de Dungeon Tiles. Posso ter entendido errado, mas vai virar quase um D&D 4ª edição paralelo, o que não faz muito sentido na minha cabeça. Muito mais lógico seria criar um produto introdutório foda e bem acabado, e dele já fazer a transição para o D&D convencional…

Mesmo assim, a idéia de um produto para novos jogadores é sempre excelente, ainda mais quando vem em formato de caixa (como também o Dragon Age da Green ronin, que segue uma proposta parecida) e por um preço camarada. Um ótimo e bem mais completo artigo sobre o D&D Essentials pode ser lido aqui no Critical Hits.

A D&D Exp também trouxe um bocado de informações sobre Dark Sun, o mais novo cenário de Dungeons & Dragons (para a 4ª edição pelo menos:). Foi confirmado que o cenário terá regras para personagens com menos itens mágicos (que já foram apresentadas no Dungeons Master Guide 2) e que as raças que originalmente não pertencem ao cenário não serão introduzidas obrigatoriamente – cabendo aos mestres encaixá-los ou não. Acho que isso significa que os livros de DS terão dicas de como encaixar os dragonborns,  por exemplo, no mundo assim como alguns livros de Eberron tinham, mas que não veremos NPCs oficiais destas raças.

O Dark Sun Campaign Setting terá 224 páginas com duas novas raças (Muls e Thri-kreens), 10 novos temas (que me parecem uma espécie de kits ou templates) além dos já clássicos talentos, poderes e equipamentos novos, enquanto o Dark Sun Creature Catalog terá 144 páginas com mais de 50 monstros (incluindo os Sorcerer-Kings) e aventura Marauders of  the Dune Sea de apenas 32 páginas cobrirá do 2º ao 5º nível de personagens. Para mais detalhes sobre o Dark Sun na 4ª edição do D&D recomendo enormemente visitar o Ponei Riders, que tem feito o melhor trabalho de cobertura da D&D Exp 2010 em português.

Nada mal para um evento que eu achava que não daria em nada não é?

4 Comentários

O que acha? Tem alguma crítica ou sugestão? Só mandar! Deixe um Comentário

  1. Tek disse:

    Quero mesmo ver é o Dark Sun.

  2. Chuck disse:

    acho que no Gamma World tão testando as águas para uma 5E com elementos colecionáveis randômicos… mas posso estar equivocado… :)

    • Vinicius Zóio disse:

      Possível, mas é bem mais provável que a parada teste as águas mesmo é para um “D20 Modern” da vida :). A Wizards está abandonando a sua licensa e Star Wars e não ficaria surpreso se eles resolvessem investir futuramente em algum tipo de ambiente “moderno-futurista”.

      Como o Rocha, desconheço o Gamma World – as informações que tenho lido o colocam como um dos cenários “silly” do tempo da TSR. Ainda assim, é possível que ele comece a testar um “groundwork” para regras “modern” dentro do 4e. O lance da “aleatoriedade” que é marca do cenário é que irá desviá-lo bastante de ser um “cenário básico para modern campaigns”, mas não custa nada esperar pelo melhor :).

Trackbacks for this post

  1. Monster Slayers: The Heroes of Hesiod – D&D para crianças! « RPG do Tio Lipe "Cavaleiros"

Comments are now closed for this article.