Devir anuncia lançamento do GURPS 4ª Edição (e agora parece que é pra valer!)

E não é que o tal projeto topsecret da Devir era mesmo o GURPS 4ª edição? Para quem nos últimas dias esteve ausente de listas, fóruns e blogs de RPG (ou visitou apenas o AC, que tá meio morto este mês…), a editora Devir fez uma brincadeira que consistia em mandar pistas para alguns sites com dicas sobre seu novo lançamento. Várias teorias circularam, sendo as mais populares a do Call of Cthulu, e a do próprio GURPS. Já eu comecei a apostar em Unknown Armies depois de uma conversa com o Barbi, mas acho que nem tudo é perfeito! Segue o anúncio do site da Devir:

É com muito prazer que trazemos de volta para o Brasil o primeiro RPG lançado pela Devir há 19 anos e o mais completo RPG do mundo! GURPS, em sua Quarta Edição!

Lançado em português pela Devir Livraria em 1991, o GURPS foi importantíssimo para o desenvolvimento do RPG no país, tendo 15 suplementos traduzidos ao longo de sua história, além dos diversos mini-GURPS produzidos pela própria Devir Livraria, e lançados sob licença da Steve Jackson Games.

De acordo com a filosofia de Steve Jackson “Por que os jogadores têm que aprender regras novas sempre que decidem mudar de universo ficcional?”, o GURPS foi criado e hoje é, sem dúvidas, o melhor Sistema Genérico de RPG.

  • Com ele, é realmente possível criar QUALQUER personagem que você for capaz de imaginar e fazer com ele o que lhe vier à mente;
  • O sistema de regras é simples, embora seja possível adicionar a ele o nível de complexidade que o Mestre desejar! Além disso, o sistema é baseado no realismo e foi criado para se adaptar a qualquer situação… o que nos leva à sua maior vantagem;
  • O GURPS é realmente genérico. Com ele é possível simular qualquer cenário, desde a Idade da Pedra, até a fantasia medieval, a era vitoriana, cenários atuais, reais ou fictícios, ou os mais variados futuros, desde o apocalíptico ou cyberpunk até as explorações espaciais;
  • Por último, o livro é apresentado de modo a tornar possível uma boa interpretação – na verdade, encorajá-la.

Muitos devem estar se perguntando, por que o GURPS? Por que agora?

Bom, eu acredito no RPG! Acredito no ideal de unir um grupo de pessoas em torno de uma mesa – longe do computador pra variar um pouco – onde todos ajudam a criar uma história. Acredito no potencial do RPG como ferramenta para a diversão, reflexão, aprendizado e união. E acho que ele pode oferecer algo de bom às pessoas… a qualquer pessoa, independente do que ela gosta! Mas como atingir essas pessoas?

Outros sistemas atingem determinado público, maior ou menor, mas normalmente estão limitados a uma temática que muitas vezes não apresenta um apelo ao público ligado em outras ondas, como Animes, uma temática Teen, etc. Mas GURPS não, com GURPS realmente é possível criar qualquer coisa, atingir qualquer público. Portanto, respondo por que GURPS? Porque se trata de um projeto para o RPG nacional, sua revitalização e expansão. Claro que não podemos esperar que qualquer pessoa pegue um livro de GURPS em mãos e comece a criar suas próprias histórias, ele apresenta suas próprias complexidades, mas como eu disse, é PARTE de um projeto, e esse é só o começo…

O Livro 1 já está pronto e será lançado em JULHO. Inicialmente não fizemos um anúncio de seu lançamento, o que acabou gerando a brincadeira do Top Secret ao longo desse processo insano de preparar o GURPS Módulo Básico: Personagens em cerca de 6 semanas para vocês.

Agradeço a todos que participaram e se divertiram com as pistas propositalmente difusas que espalhamos por ai (afinal, qualquer coisa mais óbvia não seria um desafio) e espero de coração que vocês tenham gostado da surpresa! Agora ficamos devendo o Módulo Básico: Campanhas para vocês, mas vamos tentar colocar no site quaisquer tabelas ou informações importantes do Livro Dois, antes mesmo de lançá-lo.

E o que dizer sobre o anúncio do lançamento do GURPS 4e? Pessoalmente fico feliz pra caralho – foi o meu primeiro RPG se não contarmos com Aventuras Fantásticas, com o qual mestrei meus melhores jogos e apliquei em vários amigos. Pelo que já joguei da quarta edição, ela é ainda mais modular e redondinha, me parecendo como uma grande caixa de ferramentas para o mestrar adaptar de acordo com o tipo e tema do jogo que pretende construir. E isso falando apenas dos dois livros básicos, sem contar os suplementos, reconhecidos por muita gente como os melhores em idéias e fontes para se criar aventuras e campanhas!

Também achei curiosa e interessante a parte do anúncio onde o Otávio fala de “um projeto para o RPG nacional, sua revitalização e expansão”, do qual o lançamento do GURPS é apenas o começo. Acho que muitas perguntas sobre isso vão rolar na mesa das editoras durante a RPGCON semana que vem.

E embora esteja feliz com o lançamento de um sistema que gosto muito, fico pensando o quanto o GURPS não poderia ter sido grande novamente se fosse lançado na primeira data estipulada pela Devir, no Encontro Internacional de RPG de 2006, em um período sem a 4ª edição do Dungeons & Dragons, e se não me engano sem a versão nacional do sistema Storyteller. Aliás me lembro muito bem deste evento, no qual eu e o Tiago Marinho viajamos para São Paulo com o dinheiro do GURPS separado, e bem, gastamos tudo em comida e no leilão de jogos usados já que o lançamento não aconteceu. Ainda piores foram os dois anos de promessas que se seguiram, onde em cada EIRPG desculpas mais estranhas e nonsense eram dadas pelo Douglas Reis, até que finalmente a editora parou de se pronunciar sobre o assunto, se não me engano em 2008 ou 2009. Nesse meio tempo acredito que muita gente que queria o livro, como o Tiago, eu e vários outros conhecidos, acabaram pegando a versão gringa mesmo… Não que o GURPS em português não terá seu público, o sistema é forte, os suplementos são ótimos, e teve um papel importantíssimo no RPG dos anos 90 no Brasil. Mas ninguém me tira da cabeça que ele provavelmente teria bombado muito mais se lançado em 2006 do que 2010.

12 Comentários

O que acha? Tem alguma crítica ou sugestão? Só mandar! Deixe um Comentário

  1. Tek disse:

    Uma coisa que eu ainda não tinha comentado, é que o lançamento veio em um momento que a Jambô acabava de declarar que queria transformar o M&M no "sistema genérico padrão" brasileiro.
    Vamos ver no que dá, sinto saudades do GURPS, mas pra mim M&M é um forte concorrente.

  2. Chuck disse:

    GURPS quarta edição em português. Vamos celebrar como se fosse 1987!

  3. Puppet disse:

    Eis que os mortos se levantam, preparem-se para a revelação!!

    GURPS!! o sistema de minha adolescência no RPG de volta, tomara que chegue com força total, já to na pilha pelo Ciberpunk!

  4. Emanoel disse:

    Putz, mil anos depois…
    Meio tarde pra quem curte o sistema, que já está acostumado com a versão em inglês há muito tempo.
    Mas pelo menos vai ficar mais acessível a um público mais amplo, quem sabe até tirar alguns moleques das drogas (D&D). hehehe =)

  5. Transeunte disse:

    Boa tática, relançar um sistema saudoso vai fazer com que antigos jogadores, que não compram nada de D&D, ressurjam! E agora capitalizados, já que não são mais crianças, em teoria hehe… Boa jogada da Devir!

  6. Francisco Martellini disse:

    "Mas ninguém me tira da cabeça que ele provavelmente teria bombado muito mais se lançado em 2006 do que 2010."

    Concordo plenamente com você! :)

  7. Marcos disse:

    Acho que gurps em portugues não vai sair!!!!!!Já estamos no dia 02 de agosto de 2010 e a devir tinha prometido o jogo para julho, eu sei, eu sei, vocês podem achar que estou me precipitando em dizer isso, que é apenas um atraso de alguns dias. Mas já ouviram aquele ditado que gato escaldado tem medo de agua fria? pois é, há oito anos atraz recebi um daqueles informativos toscos da devir pelo correio dizendo que estavam traduzindo call of cthulhu, fizeram a maior propaganda com duas paginas do fanzine e tal, e agora eu pergunto cade o CoC traduzido???? A devir promete e não cumpre,siimplesmente anuncia, não lança e depois não toca mais no assunto. Isso sem falar nos funcionarios deles!!! sabado passado fui até a Devir perguntei sobre o gurps e o cara que me atendeu nem sabia que gurps é um modulo basico de rpg!!! da pra acreditar??? por isso que eu digo, Gurps traduzido eu so acredito vendo!

    • fabiosilva disse:

      pois é rapazzz… pouca esmola pra santo é muito… tou começando a ficar triste e vou mandar minha grana na versão gringa mesmo…

  8. ssazzzz disse:

    Vai sair de jeito nenhum

  9. Marcos disse:

    É eu achei que a devir não ia lançar reclamei, escrevi esse monte de acusações ai em cima, mas agora eles confirmaram, o gurps teve alguns problemas com a tinta da impressão e vai ser lançado sem falta no dia 31 de setembro de 2010!!!! será impresso com um tipo especial de tinta que só os inteligentes podem ver, ou seja nós otarios que acreditamos na devir, jamais vamos ver a dita obra.

Comments are now closed for this article.