Fim dos livros básicos do D&D 4ª edição?

Como os mais astutos devem ter percebido, tem um tempo que eu parei de lançar notícias sobre o Dungeons & Dragons 4 edição, já que meu interesse na linha caiu para perto de zero depois de várias sessões do jogo nas quais vi que definitivamente a 4e não combinava com o estilo do meu grupo. Ok, acontece… Assim acompanhei com alguma distância mais algumas demissões dos funcionários da WotC e o anúncio do lançamento da linha Essentials, em Janeiro deste ano, e como ela rapidamente foi se transformando de “uma nova linha para os iniciantes” para só “uma nova linha”.

Isto até ontem, quando um rumor sobre o fim das reimpressões dos livros básicos da 4ª edição causou furor na internerd, acendeu o alerta de uma nova edição e jogou o Essentials de “nova linha” para “Dungeons & Dragons 4.5″. O rumor foi divulgado em um site especializado em Magic: The Gathering, e bem desconhecido no ramo de notícias de RPG, então recomendo guardar a credulidade no bolso até a GenCon:

ManaNation has received a tip that Wizards of the Coast has decided to end the print run of the Dungeons and Dragons 4th Edition Core Handbooks, instead aiming to turn the game in the direction of “Dungeons and Dragons Essentials”, a product to be released later this year. The first product for the Essentials line is starting with the ‘Dungeons & Dragons Fantasy Roleplaying Game’ also being called ‘the Red Box’ and is due to be released on Sept. 7th, 2010.

It is our understanding that they are not going to be reprinting any of the three main books, the Players Handbook, Dungeon Master Guide and Monster Manual from this point on to allow them to be phased out. No other books have been mentioned.

Embora a parada deste site de Magic seja meio duvidosa, o fato é que uma série de lojistas gringos têm sido informados que não podem mais pedir os livros básicos da 4ª edição, assim como certos distribuidores vinham recomendando a estes mesmos lojistas que fizessem estoques dos três básicos. E realmente aí eu botei mais fé que no tal ManaNation.

O que isso significa? Veremos o Dungeons & Dragons 4.5 na GenCon? Acho que a Wizards of the Coast vai segurar até o fim a compatibilidade entre as linhas, e pelo pouco que vi dos Essentials nada foi substituído – erratas foram incorporadas e novas opções de classes foram criadas, assim como outras (como o warlord) foram retiradas. E apesar do choque da notícia, na real só vamos saber mesmo se o material do PH1, MM1 e DMG1 será abandonado quando dermos uma olhada no tal Rules Compendium, e em como a WotC vai lidar com este material antigo através do D&D Insider.

Não é impossível que o tal Rules Compendium, com as regras dos livros básicos, e mais importante, já com as centenas de erratas que os básicos da 4ª edição recebeu incorporadas, se torne um novo ponto básico para iniciantes junto ao Essentials. Mas ainda assim seria burrice, afinal depois de criar o tal Essentials para atrair jogadores iniciantes, eles vão jogar pela janela uma das vantagens do modelo de caixa – que é trazer todo o material necessário para o jogo em um só produto, ao forçar, ou pelo menos recomendar, a aquisição de outro livro para jogar Dungeons & Dragons.

Ou então que o Essentials realmente substitua os livros básicos como tudo que um novato precisa para jogar (e o nome da linha deixa isso a entender né?), e que a galera que já está no Dungeons & Dragons 4ª edição tenha que se virar com a combinação D&D Insider, agora mais essencial (ops…) que nunca, e a linha Essentials para suprir os builds antigos e as classes que não terão novas versões como Warlord e Bardo.

Definitivamente a GenCon acabou de ficar bem mais interessante. Pessoalmente acho que por um lado faz muito sentido. Desde o começo achei idiota a WotC manter as duas linhas, a da 4ª edição convencional e a do Essentials focada nos novatos. Uma coisa é fazer um produto para novatos, outra é uma linha, e ao fazer o segundo achei que a editora ia repetir os mesmos passos da TSR e começar a fragmentar seus consumidores em mais de uma linha de produtos não compatíveis. Por outro lado, retirar os básicos na 4ª edição de circulação me parece muito mais uma medida tomada para transmitir um determinado ponto, uma idéia, do que devido as baixas vendas, afinal todos sabem que via de regras os livros básicos de um sistema ou linha são seus títulos mais vendidos. Se o problema dos básicos da 4ª edição não é a Crise, e nem as baixas vendagens, o que a Wizards quer transmitir ao retirar os básicos do mercado? Obviamente que os livros básicos da 4ª edição estão desatualizados. Ou elaborando um pouco mais, que os livros que tem todo o fundamento e base do sistema de regras do Dungeons & Dragons 4ª edição estão desatualizados…

Sendo D&D 4.5 ou não, o fato é que dificilmente a galera do marketing da Wizards of the Coast vai conseguir jogar para debaixo do tapete que os livros lançados a 2 anos já estão ultrapassados, não importa quantas frases bonitas e eufemismos eles utilizem daqui pra frente porque é exatamente isso que a empresa está dizendo ao tirar seus livros mais vendidos de circulação.

19 Comentários

O que acha? Tem alguma crítica ou sugestão? Só mandar! Deixe um Comentário

  1. Nume disse:

    Essa foi mais rápida que o esperado, hein?

    • Rogerio Saladino disse:

      Não tão rápido e não tão surpreendente, dependendo da opinião que você leva em conta…

  2. Puppet disse:

    Que os livros estão obsoletos não é segredo para ninguém que acompanha as erratas.

    Agora em relação as vendas ao menos segundo essa notícia de 4 meses atrás elas estavam muito bem. https://www.areacinza.org/2010/03/top-5-do-icv2-q4

    O negócio é o seguinte, estamos em uma era que o fluxo de informações ascendentes, dos jogadores para os designers, é tão intenso quanto o fluxo descendente. Com isso é de se esperar que vários erros sejam corrigidos pois, muitas coisas passam, isso é melhor do que deixar que cada grupo solucione a sua maneira cada furo, afinal os designers são pagos para isso.

    Infelizmente o mercado de leitores de e-books ainda não vingou mas acho que já está na hora de pensar nele. Livros de SISTEMAS seriam mais práticos em versões eletrônicas que podem ser constantemente atualizadas. Com isso a estante fica para cenários e romances.

    • Daniel Anand disse:

      Se você pegar o PHB1 do jeito que está na primeira impressão e jogar, sem nenhum update, não vai ter problema nenhum. O livro não está obsoleto: todas as regras, poderes, armas e referências dele são completamente válidas para jogar RPG em casa com seus amigos.

      No entanto, se quiser fazer personagens com o Character Builder e jogar jogos da RPGA, aí concordo. Mas essa galera é uma minoria aqui no Brasil, apesar do barulho que causam.

  3. cesar/kimble disse:

    Estou tão irritado quanto todo mundo com isso, mas deixa só lembrar uma coisa. A 3.0e alcançou um pico de vendas que a WotC (e o D&D em geral) não alcançava a anos.
    E ela durou 3 anos.

  4. Thiago Prietto disse:

    Pois é, só depois de uma resposta oficial para se ter certeza.

    Esse negócio de ficar mudando a linha é importante para uma empresa, ela precisa se renovar, atrair novos consumidores.

    Mas imagina o cara que tá gostando do jogo, e de uma hora pra outra vê seus livros se tornarem obsoletos. Só vai gerar desconfiança entre os jogadores, sem falar nas guerras de edições.

    • Daniel Anand disse:

      Os livros de forma alguma estão ficando obsoletos. Todas as opções futuras para magos, guerreiros, etc, vão valer para os builds do PHB1, por exemplo. Nada está sendo sobrescrito, só sendo adicionado. Se informe.

  5. Vinicius Zóio disse:

    Very tenso indeed.

    Enfim, temos que esperar o anúncio oficial. Mas definitivamente não será uma notícia muito bem vinda pelo público atual do D&D 4, caso seja realmente verdade. :P

    Como disse na "bateção de panela" nos boards da Wizards há algumas semanas, não tenho nada contra as erratas – acho fundamental que os erros do jogo sejam corrigidos à medida que eles aparecem ao longo dos anos.

    Mas parar a produção dos core books é porrada tensa. Qualquer que seja a compatibilidade dos Essentials, isso os tornaria, caham, essenciais para qualquer mesa começando a jogar…

    Quero ver se o Bill vai fazer algum comentário sobre o "boato" nesse preview de sexta feira :).

  6. Daniel Anand disse:

    Se você já joga D&D 4e, vai comprar o Rules Compendium, e vai ter todas as regras atualizadas, e nada do que você já possui ficou incompatível ou obsoleto de forma alguma.

    Se você não joga D&D 4e ainda e quer jogar, vai comprar o Essencials e aprender, e comprar os suplementos a partir daí para ter novas classes, novas raças, etc.

    Aonde, nisso tudo, o povo vê algo parecido com a revisão da 3e, que lançou um PHB, DMG e MM novos, eu não sei.

    Eu vou comprar tudo, porque sou um colecionador (comprei tudo da 3e também). Os essencials são focados nos novatos, e não entendo porque a notícia fez os Anti-4E saírem de seus sarcófagos.

    • Puppet disse:

      E eu aguardo, ou melhor cobro xD~!, uma resenha lá no Rolando20.

      Eu vou tentar me virar com o Rules Compendium + CB, se bem que os livros estão tão baratos que acho que vou comprar todos de uma vez.

  7. sembiano disse:

    Para mim, esta mini resposta dos desenvolvedores reforça as palavras do Anand e o que penso:

    WIZARDS: How vital is it for players to use this revised version if they have the 2000 release?

    Skip: Frankly, two players could sit down at the game table with different versions of the books and play for hours without knowing they weren't using the same rules.

    Andy: I think the revised core rules represent the best version of D&D to date, so I guess anyone who's interested in the best D&D experience available should see these books as "vital" for their game. Obviously, following products will rely on these books as well, so players looking to enjoy such products to their fullest extent will want the revised rulebooks on their shelves.

  8. @Ka_Bral disse:

    …e a notícia reverberando por todos os cantos. Admito que tenho certa curiosidade de olhar essa linha Essentials – só olhar, já que comprar, pelo visto, não vale mais a pena.

    Pessoal que curte a 4e, isso não foi uma ofensa, foi apenas um comentário.

  9. Vinicius_Moes disse:

    Sinceramente estou esperando ansiosamente a 5ª edição para ver se eles consertam o sistema para deixá-lo mais prático e divertido, principalmente para o mestre.

    • Vinicius Zóio disse:

      Rsrsrsrsrsrs, foi a mesma coisa que fiquei fazendo durante o 3.X, esperando a 4ª :).

      Mesmo sendo fã da 4ª, gostaria mesmo de ver mais mudanças bacanas no sistema :). Acredito que os skills challenges da 5ª edição por exemplo usarão uma mecânica mais consolidada do que a existente na 4ª edição.

      Se conseguirem melhorar ainda mais a praticidade do sistema para o mestre, ficarei feliz! ^^

  10. Heitor disse:

    Vamos brincar um pouco?

    "Muitos jogam até hoje a edição 3.0 (4.0), mesmo com o lançamento da 3.5 (4.5), assim como muito ne mesmo saíram do AD&D (3.X), e todos se divertem."

  11. leandropug disse:

    Fala geral!

    Não acho um problema na verdade. Eu assino o DDI, e so com o Character Builder eu já me viro muito bem. Alias, de longe é muito melhor montar planilhas lá do que na mão.

    Os livros que eu comprei, eu baixo a versão em PDF ( sim , eu sou xiita contra pirataria de qualquer tipo ), e percebi que apesar de adorar a ideia de comprar os livros, nao preciso deles realmente.

    Gosto muito do método da Paizo, aonde vc pode comprar apenas a versão em PDF. Sai infinitamente mais caro e o pdf é feito com um design visando o uso no computador, cheio de links internos, o que facilita em muito a leitura e o uso durante o jogo.

Trackbacks for this post

  1. Tweets that mention Fim dos livros básicos do D&D 4ª edição? -- Topsy.com
  2. Tomo 4ᵉ » Blog Archive » Essentials, uma visão diferente!

Comments are now closed for this article.