Comparando o FATE – Parte 1

Aproveitando o final das minhas férias, peguei para reler o Diaspora, RPG de ficção científica hard dos caras da VCSA, que usa o sistema FATE, consagrado inicialmente pelo Spirit of the Century e depois vários outros jogos, entre eles o Dresden Files RPG, também da galera da Evil Hat, que criou o sistema.

O Diaspora é reconhecido por muitos, inclusive pelos criadores do FATE, como um jogo que conseguiu alterar as regras do sistema, simplficando-as em alguns momentos, acrescentando novos sub-sistemas em outros, de maneira criativa e bastante sincronizada com o gênero que pretendia abordar. Ao começar a ler o livro, me peguei tentando relembrar como determinadas coisas funcionavam tanto no Spirit of the Century, primeiro jogo a utilizar o chamado FATE 3.0, e no Dresden Files, que trás a mais recente versão do sistema. Em alguns minutos eu estava com os três livros abertos na minha cama, tentando comparar as paradas, e me veio a idéia de (re)ler os três simultaneamente para marcar estas diferenças. Férias é isso aí né?

Pra tornar este esforço em algo um pouco menos improdutivo, farei uma série de posts com minhas observações sobre o experimento. A idéia aqui não é a de resenhar os livros, mas de detectar as diferenças entre eles, como o FATE se desenvolveu, e em meus arroubos de game designer e chato de plantão, opinar sobre o que gostei ou não nisso tudo. Se você rmente curtiu a idéia, também quer conhecer mais sobre o FATE 3.0, ou então também está de férias e sem o que fazer, recomendo enormemente duas leituras complementares:

  • A segunda é a mega resenha em 12(!!!) partes do FATE 3.0 feita pelo Stephen do System sans Setting. A base dele é o Spirit of the Century, mas volta e meia ele compara como a parada como evoluiu no Dresden Files RPG. Vou usar bastante coisas escritas por ele, então vocês podem cortar o atravessador e ir direto a fonte do cara!

Para além destes dois artigos excelentes, usarei obviamente os três livros: Diaspora, Spirit of the Century, e o Dresden Files RPG – Your Story. Se você não quiser comprar os livros, mas gostaria de acompanhar a discussão, uma boa é utilizar os SRDs, versões gratuitas e abertas das regras. A do Diaspora pode ser encontrada aqui, e a do Spirit of the Century aqui.  O Dresden Files ainda não tem algo nesta linha, mas o pessoal da Evil Hat já anunciou os trabalhos em um Fate Coire, que seria um módulo básico com as regras mais atualizadas do sistema. Ainda que as regras não estejam todas lá, acho essencial para qualquer Fateonita seguir a página do Fate Core.

É isso camaradas! Amanhã já começo retomando um pouco sobre as propostas e mecânicas básicas de cada um dos três livros!

Um Comentário

O que acha? Tem alguma crítica ou sugestão? Só mandar! Deixe um Comentário

  1. Marú disse:

    Boa iniciativa. Estaremos no aguardo.

Comments are now closed for this article.